terça-feira, 27 de março de 2012

O novo [velho] mundo da Morte...

No decurso da última década descobriu-se um novo mundo no que diz respeito aos contextos funerários, desde o Neolítico até ao Romano/Medieval.
Áreas consideradas vazias, desocupadas, por não apresentarem evidências de enterramentos "positivos", ou seja, nas conhecidas formas do megalitismo funerário alentejano, vieram a revelar uma profusão de enterramentos "negativos"...
Aparentemente, ontem, como hoje, existiriam os que gostavam de fazer notar a sua presença, na vida e na morte, e os que gostavam de permanecer invisiveis. Estes, foram bem sucedidos, porque só os conseguimos identificar nos alvores do séc. XXI.