Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Megalitismo alentejano (VI)

Interessante conjunto de imagens sobre o megalitismo de Pavia, apesar de algumas já não representarem o estado actual dos monumentos. Só é pena estarem um "pouco" baralhados com as cronologias, no título...

Megalitismo alentejano (V)

Imagem
A anta de Matalote (Pavia, Mora) insere-se no conjunto de monumentos megalíticos funerários escavados por V. Correia, no primeiro quartel do séc. XX. Apesar de não se poder considerar como um dos monumentos em melhor estado de conservação da área de Pavia, os esteios encontravam-se bastante vísiveis. Recentemente, foi considerada a melhor área para se fazer um maroiço de pedras e empilhar restos de raízes de árvores...

Alguns apontamentos antigos sobre as antas (2)

Imagem
Tipos de monumentos, segundo Leite de Vasconcellos - Parte 1.
"Existem dos tempos neolithicos em Portugal muitas variedades de monumentos sepulcraes, desde a singela lapa ou abrigo de baixo do rochedo, até à crypta abobadada, - o que revela tambem pelo seu lado differenças de civilização e datas. Tornar-se-ia bastante difficil tentar expor com exactidão e rigor a ordem chronologica segundo a qual as diversas fórmas sepulcraes succedêrão umas ás outras. (.../...) indico as que conheço, limitando-me porém a distribui-las por typos: 1) grutas naturaes e lapas; 2) grutas artificiaes; 3) e 4) sepulturas por excavação sem ou com revestimento interno; 5) dolmens em geral; 6) monumentos de transição entre os dolmens e as cryptas alcalarenses; 7) monumentos alcalarenses propriamente ditos; 8) monumentos de transição entre os precedentes e as cistas; 9) cistas e antellas; 10) sepulturas diversas..." p.212
"Naquelles pontos em que a fragilidade do terreno permittia que fosse excavado …

Alguns apontamentos antigos sobre as antas (1)

Imagem
A propósito das matérias-primas, refere Leite de Vasconcellos que "A natureza da rocha de que são feitos os dolmens differe consoante as regiões em que elas se áchão. Ha-os de granito, de calcareo, de schisto, de grés. Diz-me o Sr. Nery Delgado que proximo do limite das regiões graniticas com as schistosas viu algumas vezes que nestas ultimas os dolmens erão formados de lages de granito, ao passo que nas regiões graniticas erão formados de lages de schisto (.../...) Segundo as observações feitas pelos archeologos, as pedras que constituem os monumentos megalithicos podem não apresentar nenhum vestigio de trabalho de alisamento ou apparelho..." (p.274-275)
Desenho: Casa d`Orca da Cunha-Baixa (Mangualde), p. 272.
J.L.de Vasconcellos (1897) - As religiões da Lusitânia, vol.1

Megalitismos

Valle del Huecas - Toledo

Dolmen de Santiago Maior (Alandroal)

Imagem
Le dolmen de Santiago Maior (Alandroal) a été fouillé en 2005, après l’information fournis par le propriétaire sur son état de conservation. Effectivement le monument n’était pas détruit, comme il avait jugé. La fouille a permis d’obtenir des informations très importantes sur les différentes phases de violation/destruction mais aussi sur la construction et la structure du monument.

Dolmen Alcobertas (Rio Maior)

Imagem
O Dolmen das Alcobertas, está anexado à igreja paroquial, abrindo-se o corredor para o seu interior.
"Para penetrar neste monumento funerário, através da sua galeria coberta, temos de entrar no templo de hoje, pois aquele funciona como sua capela lateral. Ao fundo da câmara fica um tosco altar, com uma imagem de Santa Maria Madalena, devoção certamente muito antiga, a julgar pelos azulejos que ali se encontram e disso são testemunho. O corredor e a cripta estão hoje pavimentados de tijolos vermelhos e não sabemos se por debaixo deles haverá qualquer espólio arqueológico ou antropológico. Os esteios da câmara são de grandes dimensões e espessura, coisa que também acontece com os do corredor, cobertos superiormente por uma grange laje. A câmara, por sua vez está encimada por uma pequena construção sobre que assenta um telhado moderno e os espaços entre os esteios tapados a pedra e cal a fim de preservar o interior das intempéries" (p. 283-284). (A. Paço, F. Barbosa, J.N e Sousa, F…

Publicações XV

Imagem
Título: Dólmenes de Antequera. Tutela y valorización hoy. Colecção: PH cuadernos, nº 23 Editor: Instituto Andaluz del Patrimonio Histórico
Coord. Científico: Bartolomé Ruiz González
Data: 2009

"THE PROJECT TO PROTECT AND VALORISE THE ANTEQUERA DOMENS
In this article we define further the institution of the Antequera dolmens. Using a conceptual approach, we analyse, evaluate and propose ideas for the protection and valorization of the monuments and thus lay the groundwork for the development of a master plan. Our objective is to develop a strategy of debate with the maximum of academics, scientists and citizens from Antequera and the rest of Andalusia, in order to achieve a planning vehicle with a high degree of consensus. In this way, a reference national heritage institution will be formed within the community that has the fundamental objectives of contributing to the diffusion of Antequera Millennium and stimulating prehistoric research in Andalusia".

A Páscoa e os rituais antigos

Imagem
O coelho... uma figura presente em alguns monumentos megalíticos funerários do Alentejo. Neste caso, dos Perdigões.