terça-feira, 15 de junho de 2010

Manuel Heleno (I)

Os trabalhos do Prof. Manuel Heleno, em monumentos megalíticos funerários do Alentejo Central, iniciaram-se com a escavação de duas antas, de grandes dimensões: as famosas antas "A" e "B" - Herdade do Paço (Montemor - o Novo).


Anta "A" - anta do Paço (Montemor-o-Novo)

Este monumento megalítico funerário começou a ser intervencionado, por Manuel Heleno, no início de Abril de 1931 (dia 7 ou 8). Teve, no entanto, várias campanhas de escavações, entre o ano de 1931 e Março de 1934.
Trata-se de um monumento com uma arquitectura complexa, com várias fases de enterramentos. Para além do monumento propriamente dito (câmara + corredor) que se encontrava muito bem preservado, foi identificado um conjunto significativo de enterramentos e/ou oferendas na área da mamoa, individualizados em pequenas «caixas», segundo a descrição de Manuel Heleno.
Trata-se do primeiro monumento a ser intervencionado por este investigador, no âmbito do seu «projecto» de escavações em monumentos megalíticos alentejanos.
Por esse motivo, ou talvez pela quantidade e qualidade dos materiais recolhidos, é um dos monumentos que apresenta descrições mais exaustivas, nos seus famigerados «Cadernos de Campo».

Bib: Rocha, L. (2005)